CategoriaTecnologia & Sociedade

Algoritmos públicos: como a França está fazendo e por que deveríamos fazer também

A

Algoritmos fazem parte de nossas vidas – ainda que não percebamos – e também das rotinas dos governos. São as regras, ou o “passo-a-passo”, com as quais os sistemas são instruídos para a tomada de decisões sobre serviços, direitos, cálculos de impostos devidos, nos mais diversos domínios das políticas públicas. À medida que crescem as aplicações de inteligência artificial...

Dados do ponto de vista do governo – Pizza de Dados

D

O Pizza de Dados é um podcast sobre ciência de dados que discute o tema sob diversos aspectos: técnicas, aplicações, atuações profissionais, formação, gestão etc. Tive o prazer de conversar com a Jéssica Temporal, a Letícia Portella e o Gustavo Coelho no episódio 17, em que conto como funcionam as políticas de abertura de dados a partir do ponto de vista de quem está do lado de dentro do governo...

Três livros para compreender vigilância e privacidade hoje

T

Tudo Sobre Tod@s (de Sérgio Amadeu), Weapons of Math Destruction e The Art of Invisibility (de Cathy O’Neil e Kevin Mitnick, respectivamente, títulos por ora disponíveis apenas em inglês) são leituras que abordam as diferentes camadas da “Era do Big Data”  Três obras lançadas recentemente compõem um quadro abrangente para quem quer compreender o que significam as principais expressões que povoam...

Por um governo aberto que pense também que tipo de tecnologia queremos

P

Uma das representações gráficas mais interessantes do conceito de governo aberto que já vi é a da Organização dos Estados Americanos (OEA), em sua publicação “Hacia el gobierno abierto: una caja de herramientas” (2015). O pesquisador César Nicandro Cruz-Rubio propõe ali um esquema que explicita níveis de desenvolvimento dos eixos transparência, accountability e participação. Dessa forma, o...

Memórias de um ensino médio técnico e machista: “voltem pra cozinha, vão lavar roupa!”

M

O machismo me expulsou do mundo da tecnologia. A frase é simples, tem sujeito, predicado e objeto bem definidos. Mas demorei 15 anos para processar, articular e, finalmente, decidir escrever o que está por trás dela. Tinha 14 anos quando entrei no curso técnico em Eletrônica no Liceu de Artes e Ofícios de São Paulo. O ingresso se dava por um “vestibulinho” bastante concorrido, mas, debates sobre...

Autora

Fernanda Campagnucci

Visualizar Perfil Completo →

Posts recentes

Comentários

Categorias